Embraer Lineage 1000 – jato tem a preferência na região asiática!

lineage_1000_234_embraer

O jato executivo da Embraer “Lineage 1000” atingiu a importante marca de 10 mil horas de voo. A aeronave assim consegue atingir até 8334 km (4500 milhas náuticas) com quatro passageiros e reservas de combustível conforme norma NBAA IFR, o que permite realizar voos sem escalas entre Beijing a Estocolmo, Beijing a Dubai; Hong Kong a Sydney; Dubai a Cape Town ou ainda São Paulo a Lisboa.  “Esta é uma grande conquista do nosso maior jato executivo” – afirmou em nota o presidente da fabricante brasileira de aeronaves de Aviação Executiva, Ernest Edwards. O jato fabricando no país é da categoria ultra-large é a primeira aeronave do século 21 em seu segmento. Possui controles de voo “fly-by-wire” e tem o seu interior como o mais flexível em toda a sua classe (possui duas vezes o espaço de cabine e uma seção transversal maior do que seus concorrentes).

lineage_1000_235_embraer

“O Lineage 1000 tem crescido em popularidade por todo o mundo como resultado de seu luxuoso conceito home-away-from-home, espaçosas cinco zonas de cabine e sua confiabilidade comprovada” – finalizou o executivo. O avião ainda pode ser configurado com uma suíte com chuveiro e conta com o maior compartimento de bagagem acessível em voo (é o maior entre os sete jatos de série executiva da empresa com sede em São José dos Campos, SP e com várias outras plantas espalhadas no mundo). Somente na China, a Embraer tem uma carteira segura de pedidos de jatos executivos (29 aeronaves), com destaque para exatas seis unidades do “Lineage 1000”, notabilizando seu grande sucesso desde a entrega do seu primeiro jato executivo para este mercado em 2004 (com capacidade para até 19 passageiros e cinco espaçosas zonas de cabine). (Por Helio Luiz de Oliveira, editor MTb 69429SP, de São José dos Campos, SP – Foto: Embraer/Press).

Flynonstop Airlines recebeu o seu primeiro jato da serie E-190 da Embraer

flynonstop_embraer_e190_83

A companhia aérea da Noruega (sediada em Kristiansand) – a Flynonstop Airlines, recebeu o seu primeiro jato da serie E-190 da Embraer. Configurado com layout de 100 assentos “Elite” em classe única a aeronave será  utilizada para atuar nas rotas sem escalas entre Kristiansand e as principais cidades da Europa Central e do Sul (como o aeroporto London City, em Londres). A Flynonstop quer atender à crescente demanda do serviço aéreo regular sem escalas a partir da Noruega. “O alcance do E-190 abre um continente inteiro de oportunidades” – destacou o executivo Paulo Cesar Silva, presidente e CEO da Embraer Aviação Comercial. “O E190 é o avião ideal para trazer comodidade em voos sem escalas para os passageiros e abrir novas rotas e frequências com baixo risco e a capacidade correta para uma nova empresa aérea” – concluiu. “Estamos entusiasmados com o início das operações desta aeronave que já é um sucesso mundial. O avião nos permitirá programar rotas diretas com uma aeronave eficiente em termos de consumo de combustível, oferecendo um alto grau de conforto aos passageiros” – declarou Daniel Lundberg, CEO da Flynonstop.  (Por Helio Luiz de Oliveira, editor MTb 69429SP, de São José dos Campos, SP – Foto: Embraer/Press).

Legacy 500 – pronto para ganhar os céus…. Embraer comemora resultados

Legacy 500_02

Com três protótipos em ensaio demonstrativo para voo de certificação, a Embraer anunciou em recente nota de imprensa que seu novo jato executivo “Legacy 500” entrará em serviço já no primeiro semestre de 2014. “Os testes de validação dos sistemas e dos componentes de interior prosseguem com sucesso” – enfatizou Ernest Edwards, presidente da Embraer – Aviação Executiva. “Com mais de 150 horas de testes em voo, estamos  satisfeitos com os resultados alcançados. Isto é a comprovação da habilidade e dedicação de nosso time de testes que levou o incentivo deste consagrado equipamento” – concluiu o executivo. O primeiro Legacy 500 (protótipo) realizou seu voo inaugural em 27 de novembro de 2012, cujas qualidades de voo excederam a todas as expectativas. Já o segundo protótipo decolou pela primeira vez em fevereiro deste ano, enquanto a terceira aeronave entrou na campanha de ensaio no mês passado. A aeronave está projetada para testar todas as suas características com voos simulados de sete horas, onde é possível verificar os ajustes e os acabamentos internos, bem como o conforto, a qualidade e a durabilidade da aeronave. O jato Legacy 500 é pertencente a classe dos primeiros projetos completamente novos do segmento midsize dos últimos 15 anos, além de ter recebido os prêmios internacionais de design e inovação. É também o primeiro jato com tecnologia de controle de voo eletrônico fly-by-wire (FBW) com destaque para o conforto, a eficiência e a segurança em voos. (Por Helio Luiz de Oliveira, editor MTb 69429SP, de São José dos Campos, SP – Foto: Embraer/Press). 

Empresas brasileiras se destacam em relatório da ANAC!

avianca_airlines_a319

As principais empresas aéreas brasileiras que se destacaram foram (que registraram participação de mercado superior a 1%, em termos de RPK: passageiros-quilômetros pagos transportados) a “Avianca” (30,37%) e a “Azul” (29%) com as maiores taxas de crescimento da demanda verificadas em março de 2013 (em relação ao mesmo mês de 2012). A Gol Linhas Aéreas registrou um crescimento de 6,34% (juntamente com a Varig) e o Grupo TAM (que reúne as operações das empresas TAM Linhas Aéreas e Pantanal Linhas Aéreas), obteve um crescimento de 3,76%. Já em relação à participação de mercado, o Grupo TAM e a Gol lideraram o mercado doméstico.

atr_72_600_azul_1820

Em março de 2013, com participação (em RPK) o grupo chileno-brasileiro pontuou 39,26% e as brasileiras Gol-Varig com 36,19%. Os dados do primeiro trimestre de 2013 (acumulados) mostram que a participação de ambas as empresas alcançaram 76,07%: 41,26% para o Grupo TAM e 34,81% para a Gol-Varig. A taxa de aproveitamento das aeronaves em voos domésticos de passageiros (RPK/ASK) alcançou 71,33% em março de 2013 (em 2012 foi de 66,32% no mesmo mês de referência), uma positivação de 7,56%. No primeiro trimestre de 2013, o aproveitamento doméstico acumulou alta de 7,15% em relação ao mesmo período do ano passado: passou de 69,46% para 74,42%. Essa é a melhor taxa de aproveitamento doméstico para o mês de março desde o início da série, em 2000, segundo relatório de Dados Comparativos, publicados pela ANAC Agência Nacional de Aviação Civil. (Por Helio Luiz de Oliveira, editor MTb 69429SP, de SP – Fotos: Divulgação).

Helicópteros Rostekh (da Russian Helicopters) serem montados no país!

Ka-32A11VS

A fabricante estatal russa de helicópteros Rostekh (Russian Helicopters) irá montar seus equipamentos no Brasil. A informação foi evidenciada pelo vice-diretor da empresa, Dmítri Chugaev, que declarou durante da cúpula dos BRICS (Brasil/China/Russia/Índia) na África do Sul. Atualmente a Rússia já exporta os helicópteros militares para transporte “Mi-35” e as versões do helicóptero de múltiplas funções com rotores coaxiais da série “Ka-32A11VS”. “Nossa empresa Rostekh, em cooperação com o maior grupo industrial-militar brasileiro, o Odebrecht, planejamos realizar a montagem, a manutenção e a reparação de helicópteros russos e de outros produtos militares e civis no Brasil” – destacou o executivo Chugaev. O primeiro contrato para o fornecimento de helicópteros da série “Ka-62” foi para à Atlas Táxi Aéreo que prevê o recebimento de 7 unidades que deverão estar prontas até 2016. Além do mercado brasileiro, a Rússia também exporta equipamentos militares e civis também para a Venezuela, Peru e México. (Por Elias Marques, editor MTb 49162SP, de SP – Foto: Divulgação).