Embraer: China deverá elevar a fabricação de jatos executivos da empresa em dez anos

A fabricante brasileira de aviões e jatos executivos Embraer divulgou em nota que preve um mercado aquecido para a aviação executiva no mundo, principalmente na China. A companhia informou também que mais de 650 aeronaves executivas deverão atender o mercado asiático até o ano de 2022. O desenvolvimento industrial e comercial no “gigante asiático” deve elevar a aquisição da aviação executiva naquele país. Atualmente são mais de 270 aeronaves deste porte que operam nos ares locais. A Embraer já entregou mais de 600 aeronaves para o segmento em todo o mundo e a China contabiliza mais de 30 pedidos firmes de jatos executivos. Também a empresa de São José dos Campos assinou um acordo com a AVIC Aviation Industry Corporation of China para a montagem final dos jatos Legacy 600/650 no referido país.

Anúncios

Confirmado: Webjet encerra atividades comerciais e clientes serão atendidos pela Gol e a Varig.

A empresa VRG Linhas Aéreas – detentora das marcas Gol Linhas Aéreas, Varig  e Webjet, anunciaram definitivamente o início do processo de encerramento das atividades da controlada Webjet e assim determinar a descontinuidade da companhia aérea brasileira. Moldada por uma frota de aviões modelo Boeing 737-300, a VRG  Linhas Aéreas observa em nota que a empresa (mesma ganhadora de prêmios de assiduidade em horários de voos onde operava pelo país) não mais atende os novos patamares de custo do setor aéreo verificado frente a oferta de voos para o regionalismo nacional. Os clientes e passageiros da Webjet serão assistidos pela Gol e terão seus voos assegurados pela companhia do sólido grupo brasileiro, Até o final do primeiro semestre de 2013 serão devolvidas as  aeronaves da marca que estão inseridas com o “verde” da Webjet, desaparecendo assim mais uma viação aérea no Brasil. Tanto a Gol como a Varig deverão atender em plenas condições as posições efetivas da companhia.

TRIP-AZUL complementam sucesso no TPS4 de Guarulhos, SP

Para dinamizar e  acelerar o embarque e desembarque o TPS4 Terminal de Passageiros número 4 do Aeroporto de Cuimbica em Guarulhos, está operando com sucesso desde o inicio de operação no mes passado pela companhia TRIP-AZUL, juntamente com a empresa aérea Webjet.  Passageiros da empresa pode partir de Guarulhos e se deslocar para localidades como RJ (Santos Dumont), BH (Confins), Araxá, Vitória, Vilhena, Resende, Ilhéus, Porto Seguro, Uberaba, Uberlândia, Porto Seguro, Vitória da Conquista e demais destinos brasileiros atendidos. O novíssimo terminal 4 do Aeroporto Internacional de SP tem capacidade para atender 5,5 milhões de passageiros-ano numa área de 12,2 mil m².

 

 

 

Brasil superar números de embarques/desembarques em 2012

Mais brasileiros viajando pelos aeroportos nacionais!

Antes mesmo de terminar o exercício de 2012, a Infraero ja divulgou o número de 71,1 milhões de passageiros embarcados e desembarcados nos aeroportos nacionais, superando o mesmo terceiro trimestre de 2011, atingindo assim 6% a mais do que no ano passado. Até o final do período os passageiros que utilizaram o sistema aereo deverá superar a cifra de 74 milhões de usuáriosque passaram pelos aeroportos brasileiros, comprovando assim que a população está viajando muito mais no serviço aéreo nacional.

Aviões comerciais devem dobrar a frota em 20 anos

 

A China está se projetando para ser o principal mercado na venda de aviões comerciais com mais de 100 lugares em 2031, à frente das federações como EUA, dos Emirados Árabes Unidos e da Índia – hoje representam 1/3 do tráfego aéreo mundial. “Daqui a duas décadas, o tráfego aéreo e doméstico de passageiros na China irá superar o dos EUA, que atualmente é o mais condensado do mundo” – destacou John Leahy, diretor comercial de Airbus. O estudo e informações de dados partiu da própria fabricante europeia, conforme relatório da Previsão Global do Mercado da Airbus. Os voos domésticos nos Estados Unidos, China, Europa Ocidental e Índia vão representar um terço do tráfego aéreo mundial de passageiros em 2031, que Ainda segundo o executivo Leahy, existe a previsão certa de que o ritmo médio anual de crescimento é da ordem de 4,7%, já a partir de 2012. As estimativas apontam que a demanda global de aviões de passageiros e de carga para os próximos 20 anos será de 28,2 mil aeronaves – valor aproximado de US$ 4 trilhões (R$ 8,13 trilhões). Os aviões de passageiros serão mais de 27,35 mil, avaliados em US$ 3,7 trilhões (R$ 7,52 trilhões). O relatório de dados da Airbus será substituído 10,4 mil aviões por modelos mais eficientes e a frota mundial de aeronaves de passageiros saltará dos 15,6 mil atuais para mais de 23,7 mil unidades aéreas em 2031. Os aviões de transporte de carga passarão das atuais 1,6 mil para três mil aviões – dobrando neste sentido. A Airbus prevê que o mercado chinês deverá absorver 3,84 mil aviões novos, por US$ 509 bilhões (R$ 1,034 trilhão). As aeronaves de dois corredores deverão atingir 7 mil unidades, ao custo de US$ 1,7 trilhões (R$ 3,46 trilhões). Ao número de 19,5 mil aviões de um corredor o valor é de US$ 1,6 trilhões (R$ 3,25 trilhões). Também cerca de 1,7 mil aviões de tamanho grande – os gigantes que tem a capacidade para transportar mais de 400 passageiros, integram o montante totalizador de US$ 500 bilhões (R$ 1,016 trilhão). As economias emergentes representarão assim para os próximos 20 anos, a fatia de mais da metade do aumento do tráfego aéreo.

“ACS 100 Sora” – vai surgir o primeiro avião elétrico das Américas.

O Brasil quer sair na frente na produção de aviões elétricos no mundo com tecnologia aeronáutica própria, como já operam em carros, caminhões leves, ônibus e agora o VLT [recém-anunciados na mídia] – todos os produtos são de tração elétrica. Chamados de “veículos verdes”, técnicos da Itaipu Binacional – uma das maiores geradoras de energia limpa e renovável do mundo, em parceria com a empresa ACS Aviation (de São Bernardo do Campo, SP) para a produção do pequeno avião esportivo denominado de “ACS 100 Sora”. Apresentado à Itaipu Binacional e a fabricante nacional Embraer, num futuro próximo realizar esta magnitude: poder fabricar aviões elétricos. O protótipo do avião elétrico brasileiro deverá alçar seus primeiros voos em julho de 2013. “É um projeto pioneiro e estamos totalmente empolgados para a realização deste projeto. No mundo, apenas a NASA possui um projeto similar. E posso garantir que estamos em pé de igualdade com eles” – garantiu o engenheiro da Itaipu Binacional e coordenador do PVE Projeto de Veículos Elétricos, Celso Novaes. Se conseguir decolar no prazo previsto, será também o primeiro avião elétrico a realizar um voo na América Latina e terão as mesmas características dos mais avançados aviões produzidos no mundo. “Estamos bastante otimistas com o projeto do avião Sora” – finalizou Novaes da Itaipu Binacional.

Boeing 777 – na frota da TAM para as rotas internacionais

A TAM Linhas Aéreas recebe até o final de 2012 seus quatro novos Boeing´s 777. “Com essas novas aeronaves em nossa frota, iremos ofertar aos nossos clientes de voos internacionais, os mais modernos aviões da atualidade, que passam a operar nos trajetos mais longos” – explicou Ricardo Cruz, gerente de marca da aérea brasileira TAM. A “primeira classe” do 777 é apresentado como uma verdadeira idéia de uma “sala de estar” personalizada com um sistema de entretenimento e interação. com as novas facilidades no manuseio do assento, TV e iluminação. Internamente a aeronave terá nova poltrona que se transforma em uma cama, além do sofá, closets individuais, mesa de refeição, almofadas, uma biblioteca com edições de guia de viagem internacional e o exclusivo serviço Nespresso.

Já a classe econômica contará com as novas poltronas que receberam acabamento diferenciado (como nos assentos com maiores distâncias entre si – como o “TAM Espaço +”). O novo avião Boeing 777 da companhia tem a capacidade para transportar até 368 passageiros, colocando um novo conceito de serviço em operação nas rotas internacionais.